Antes morto que padre!


Quantas vezes tomamos atitudes instintivas e irrefletidas… Entretanto, não fazemos ideia de como Deus leva a sério todos os nossos atos e palavras.
Uma nobre condessa procurou a são João Bosco em Valdocco. Queria mostrar-lhe seus quatro filhos a fim de os abençoar. Em seguida, indagou: “D. Bosco, que será de meus filhos quando atingirem a maturidade?”
O Santo contemplando-os, disse: “Este, o mais velho, será um grande general; deste outro, faremos um homem de estado e Henrique, o terceiro, será um estupendo e afamado médico.”
A condessa exultava, radiante de júbilo: “Oh! Meus filhos! Que futuro vos aguarda!”
O mais jovem esperava saber qual seria o seu destino, quando sua mãe perguntou a S. João Bosco:
– Que será dele?!
– Talvez não fique contente se o disser…
– Diga, diga logo, padre!
– Pois seja! Ele será um virtuoso sacerdote.
A condessa empalideceu, apertou o menino ao peito, como se o quisesse salvar de alguma desgraça, e exclamou em seguida:
– Meu filho, sacerdote?! Antes quero vê-lo morto do que seguindo tal vocação!
S. João Bosco fez vênia e ia afastar-se. Ante tal atitude a condessa interrogou-lhe sobre o motivo de tal ato, recebendo a grave resposta: “Julgo não ter nada a tratar com alguém que menospreze o estado mais nobre que possa haver na Terra. Tenho a certeza que Deus ouviu a sua oração”.
No dia seguinte, a condessa veio pedir desculpas, afirmando que a família consentira em que seu filho fosse sacerdote. O santo disse que rezaria na intenção, contudo, Deus ouvira a má oração.
De fato, o menino adoeceu, sendo desenganado pelos médicos. Chamaram D. Bosco… O menino osculou-lhe a mão, e o santo, profundamente comovido, abençoou e retirou-se. Pouco depois, o doente entregou a alma a Deus
Assim Deus castigou a mãe que não soube avaliar a graça da vocação sacerdotal de seu filho!
Muitas lições podemos tirar desse fato, mas uma em especial se torna clara: se Deus ouviu a má oração de uma mãe para deste modo repreendê-la, quanto mais não ouvirá a prece daqueles que a Ele se dirigirem, pedindo graças para o cumprimento de sua vocação!

Um Comentário para: “Antes morto que padre!

  1. Fenomenal! Realmente, como pai, para mim não haveria maior alegria do que ter ter filhos sacerdotes e filhas religiosas. Felizes os pais que têm filhos ou filhas nas fileiras abençoadas dos Arautos. Salve Maria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*