Quem como Deus! – Curso de Férias

Este brado – Quem como Deus! – que ecoou nos céus, suscitou e coligou as hostes dos anjos fiéis contra Lúcifer e seus infames sequazes, foi o tema da reunião do dia!

Passando pela história da criação e entrado nos planos de Deus para as coortes celestes, assistimos o desenvolvimento do proelium magnum do Céu: Deus havia revelado aos anjos os mais insondáveis mistérios… Contudo, Deus exigiu deles obediência irrestrita, obediência no mais alto grau, mesmo sem intender. Lúcifer, que era o maior de todos os anjos, aquele que portava a luz, diante da prova bradou: Não servirei! São Miguel, consumido pelo zelo da glória de Deus, bradou: Quis ut Deus? O resultado é que Lúcifer foi precipitado no mais fundo do inferno e São Miguel se tornou o príncipe das coortes celestiais.

Após um intervalo, analisamos a obediência por outro prisma, na vida de dois jovens que se tornaram religiosos e depois de um tempo faleceram, comparecendo diante de Deus para serem julgados. Diante dos homens, um jovem era esforçado, empenhado, forte e etc. O outro, porém, era incapaz de fazer algo sem destruir o que estava fazendo; faltava-lhe inteligência, não tinha dons naturais… Quem entraria no Céu? Deus conhece a fundo o coração de cada homem. O primeiro era no fundo um orgulhoso, seguindo Lúcifer, que é o pai dos orgulhosos! Fazia todas as coisas para aparecer diante dos outros, amando a si próprio e desobedecendo ao primeiro mandamento da lei de Deus, que diz: “Amarás o Senhor teu Deus acima de todas as coisas!”. O segundo, no entanto, era verdadeiramente contrito pelos seus pecados e por isso mereceu os gozos celestiais, pois, o amor Deus de geração em geração chega a todos que o obedecem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*